10 de abr de 2012

Livros abertos para a população

Fonte: Jornal da Comunidade (Brasília, DF). Data: 7/04/2012.

URL: http://comunidade.maiscomunidade.com/conteudo/2012-04-07/educacao/6883

Escolas particulares colocam suas bibliotecas à disposição da comunidade. Assim, incentivam o gosto pela leitura e proporcionam às pessoas um ambiente cultural bastante enriquecedor. Tanto as universidades como os usuários saem ganhando nesta relação

Quem nunca precisou de informação para complementar o estudo ou alimentar a curiosidade? Apesar de estarmos na época dos celulares e tablets, que acessam a internet e dispõem de centenas de aplicativos, as bibliotecas continuam sendo a melhor opção para estudar. Mais que um depósito de livros, o espaço tem sido utilizado para palestras, cursos e exposições.
Brasília possui centenas de instituições privadas, do nível fundamental ao superior, e a grande maioria tem biblioteca ou um espaço destinado ao estudo e a algum tipo de pesquisa. Por outro lado, a rede pública não consegue atender toda a comunidade, seja pelo número de pessoas ou pela falta de estrutura e manutenção. Sabendo da mudança que a leitura pode causar na sociedade, algumas universidades abrem espaço para o público externo e reforçam seu compromisso com a educação.
Marcelino Federal, professor da Uneb, que também atende a comunidade, comenta que desde o início a  universidade tem por princípio abrir seu espaço. “A própria missão da instituição de ensino é compartilhar. As portas têm de estar sempre abertas para receber pessoas e formá-las”, argumenta. O mesmo é adotado pela UCB.
 “Entendo que uma universidade deve estar a serviço da comunidade, não pode ser uma coisa separada. Não adianta termos médicos, advogados, jornalistas se não estão a serviço da comunidade”, reforça Leila Barros, gerente do sistemas de bibliotecas.
Nova perspectiva
A biblioteca também é um espaço que pode proporcionar uma formação mais pontual aos frequentadores. Para isso, desenvolvem algumas atividades correlacionadas, como exposições, cursos, vernissages e recitais de poesia. Um desses projetos que se destaca na UCB é o Clube de Leitura, que acontece mensalmente para alunos e semestralmente para a comunidade.
Em uma das edições do projeto foi feita parceria com o curso de direito, que auxiliava um grupo de empregadas domésticas da Estrutural. Elas foram convidadas a conhecer o campus e participar do Clube de Leitura, uma experiência marcante até para os funcionários. “Uma pessoa que nunca dimensionou estar na biblioteca de uma universidade chega a ficar emocionada quando a visita pela primeira vez. Eu lido o tempo todo com alunos, professores universitários e você acaba achando que o mundo é isso. Quando alguém de fora fica encantado é fantástico”, conta Leila.

Nenhum comentário: