24/11/2014

Recife: bibliotecas aguardam reformas

Fonte: Diário de Pernambuco. Data: 23/11/2-14.
URL: www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2014/11/23/interna_vidaurbana,544621/bibliotecas-aguardam-reformas.shtml
Calor, iluminação deficiente, salas fechadas e livros tomados pelo mofo. Essa é a situação das duas bibliotecas públicas municipais do Recife. No início de 2013, a Secretaria de Segurança Urbana assumiu o compromisso de transformá-las em ambientes atrativos para atender a população. O objetivo era diminuir a vulnerabilidade e, consequentemente, reduzir a violência nas comunidades do seu entorno. Quase dois anos depois, nenhuma mudança saiu do papel.
Na Biblioteca Popular de Afogados, lâmpadas estão queimadas, dificultando a leitura, e a maioria dos ventiladores está quebrada. A sala de informática, apesar de contar com computadores, não é acessível para uso. A sala infantil é precária. Paredes estão rabiscadas, sujas e com infiltrações. “Sinto falta, principalmente, da ventilação”, disse o universitário Ricardo Lucena Filho, 21 anos.
“O movimento caiu muito. A comunidade reclama da falta de estrutura e de não ter internet sem fio. Encaminhei vários ofícios à secretaria”, disse o gestor, Wendes Barbosa. Ele relatou que houve um arrombamento em agosto, e que só então foram colocados guardas municipais à noite.
Na Biblioteca de Casa Amarela, os problemas se repetem. A população reclama da falta de manutenção, calor e livros com mofo e traças. Em 2013 houve pelo menos dois arrombamentos. O Diario esteve lá às 15h da última terça-feira. As portas estavam fechadas. Moradores do bairro se mostraram surpresos. A Secretaria de Segurança Urbana não soube informar o que houve
Baseado no modelo adotado em Medellín e Bogotá, na Colômbia, a proposta inicial era redesenhar os espaços onde as bibliotecas estão inseridas, fazendo modificações não só nos conceitos físicos, mas também operacionais. Climatização, equipamentos tecnológicos e áreas para convívio familiar fazem parte do modelo. Na Colômbia, o resultado contribuiu para redução da criminalidade
PCR diz que ações começam em 2015
A assessoria da Secretaria de Segurança Urbana do Recife informou por meio de nota que o processo licitatório para as reformas “já foi concluído e que as obras serão iniciadas no primeiro semestre de 2015”. Ainda segundo a assessoria, as duas unidades serão climatizadas e adaptadas para as normas de acessibilidade. “Além disso, terão as fachadas cobertas e recuperadas, sem perder a suas características originais. Os salões de leitura e de livros serão climatizados, com espaços reservados para as crianças.”
Por fim, a Secretaria de Segurança Urbana afirmou que “irá apurar o motivo do fechamento da Biblioteca de Casa Amarela antes do horário”.

A prefeitura ainda prevê cinco novas bibliotecas inseridas nos Centros Comunitários da Paz (Compaz). Porém, como o Diário denunciou no mês passado, os centros também estão com obras atrasadas. Dois deles sequer tiveram os endereços definidos.

18/11/2014

BN faz exposição da ilustração brasileira



Fonte: Portal Brasil. Data: 17/11/2014.
URL: www.brasil.gov.br/cultura/2014/11/exposicao-gratuita-destaca-panorama-da-ilustracao-brasileira
A Biblioteca Nacional abre as portas para a exposição "Brasil: Incontáveis linhas, incontáveis histórias, um panorama da ilustração brasileira".
Com curadoria da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) e da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), a mostra apresenta importantes obras do acervo da Biblioteca Nacional, além do trabalho dos 55 ilustradores contemporâneos de livros para crianças e jovens. A visitação é gratuita e segue até fevereiro de 2015.
As ilustrações contemporâneas dos 55 autores foram selecionadas originalmente para a 51º Feira do Livro para Crianças de Bolonha, na Itália, ocorrida em março de 2014, onde o Brasil foi o país homenageado. A exposição destaca ainda dois importantes nomes da ilustração brasileira: Ziraldo e Roger Mello.
Ziraldo, cuja trajetória de autor e ilustrador é um símbolo da criação de livros para a infância e a juventude, é o grande homenageado desta exposição. Já a mostra Roger Melo e seus Jardins, realizada pela FNLIJ em comemoração ao Prêmio Hans Christian Andersen-2014, foi agregada à exposição.
Por iniciativa do Ministério da Cultura (MinC) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE), a exposição foi apresentada na Biblioteca Infantil de Moscou e na Biblioteca Central Lermontov de São Petesburgo. Esta foi a primeira itinerância da mostra. Também foi apresentada, com os originais, na 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, em agosto de 2014, com apoio do Sesc-SP.
Além da exposição, a Fundação Biblioteca Nacional promove, nesta segunda-feira (17), a mesa-redonda "Um passeio pelo tempo: primórdios da ilustração no Brasil". O debate faz parte do ciclo de eventos ligados à exposição "Brasil: incontáveis linhas, incontáveis histórias" e contará com a participação da Professora Graça Lima (EBA/UFRJ) e do Professor Alexandre Guedes (CBA/UFRJ).
Serviço
Entrada: franca.
Endereço: Espaço Cultural Eliseu Visconti. Rua México s/nº (entrada pelo jardim), Centro, Rio de Janeiro (RJ).
Horário: Segunda à sexta, das 9h às 17h. Sábado, das 10h às 14h
Data: aberta até fevereiro de 2015

Horto Municipal de Teresópolis (RJ) organiza biblioteca



Fonte: Net Diário. Data: 17/11/2014.
URL: http://netdiario.com.br/horto-municipal-organiza-biblioteca-tematica-e-espaco-para-aulas/
Unidade oferece salas com estrutura para palestras e espaço de reuniões com vivência e experimentação de espécies nativas Com livros e revistas tendo a ecologia e a educação ambiental como temas Tião espera que a população e os empresários da cidade façam doações para o local Ainda muito pouco conhecido e quase nada visitado pelos cidadãos de Teresópolis, apesar de toda a sua importância, o Horto Municipal acaba de inaugurar uma série de mudanças para promover a educação ambiental e a consciência preservacionista em nossa cidade.
São salas de aula com capacidade para 35 pessoas, bem acomodadas; uma biblioteca temática com títulos relacionados à biologia e espécies de nossa região; e um estrutural montado e pensado para receber escolas, universidades e turmas interessadas em desenvolver aulas e palestras sobre a ecologia.
Toda a estrutura do Horto está a disposição das unidades escolares. Nossa visita foi guiada pelo administrador do Horto e subsecretário de Serviços Públicos Tião Correa e acompanhada pelo jornalista, historiador e ambientalista Wanderley Peres. Tião, como é de costume, se mostrou muito empolgado com as mudanças que promoveu no espaço, que há bem pouco tempo, corria o risco de ser retomado pela família doadora por sua subutilização
Um dos muitos orgulhos do subsecretário é a recente Biblioteca, que ele mostrou cuidadosamente ao jornalista Wanderley Peres. Com livros e revistas tendo a ecologia e a educação ambiental como temas, o espaço ainda pode ser ampliado e para isso, Tião espera que a população e os empresários da cidade façam doações para o local. “Nós já recebemos muitas doações de empresários aqui da cidade, mas acho que ainda temos muito espaço aqui, para muitas outras obras nestas prateleiras.
Nosso espaço está aceitando todo tipo de doação de livros, revistas, qualquer material que remeta à Biologia, a Ecologia, enfim, aos assuntos referentes ao nosso ambiente”, enfatiza Correa

Biblioteca de Olímpia (SP) em espaço precário



Fonte: Planeta News. Data: 17/11/2014.
URL: www.planetanews.com.br/index.php?abre=noticias=exibir&id_editoria=1&id=2727#.VGs1cLl0zHY
A Biblioteca Pública Municipal “Dr. Fernando Furquim”, de Olímpia, abriga atualmente cerca de 30 mil volumes de livros diversos, novos e antigos, em situação e espaço bastante precários, nos fundos da Casa de Cultura “Álvaro Marreta Cassiano Ayusso”. E apesar do grande movimento observado ali e da falta de conforto e funcionalidade, o secretário municipal de Cultura, Guto Zanette, diz não ter ideia de tira-la de lá. A Biblioteca faz cerca de três mil empréstimos por mês.
“Temos vários projetos, mas não a ideia de tirar a biblioteca da Casa de Cultura”, disse ele. “Pretendemos fazer apenas algumas adaptações para o futuro”, complementa. Para ele, a biblioteca tem tido “andamento normal”, apesar da situação física em que se encontra. Os cerca de 30 mil livros existentes são fruto de doações, programas do Estado ou mesmo compras, com o rendimento das multas por empréstimo restituído fora do prazo.
Zanette pensa em “mudar o layout” da biblioteca, mas não tira-la dali, pelo menos por enquanto. Pensa, ao invés disso, num projeto itinerante, levando a biblioteca para os bairros. Mas reconhece que o espaço está pequeno para abrigar 30 mil livros. Além disso, falta nela uma bibliotecária, para catalogar, por exemplo, cerca de 200 volumes recebidos em doação que ainda puderam ir para as prateleiras ou serem melhor acomodados.
Recentemente foi feito concurso para a vaga, mas as duas inscritas não alcançaram o índice exigido. Hoje estão lá duas funcionárias, uma delas há 17 anos, mas uma bibliotecária é exigida por lei. Por isso a prefeitura terá que fazer novo concurso em breve. “Há livros mal acomodados por falta de quem catalogue, são mais de 200 volumes”, observa Zanette.
Quanto a tirar dali, Zanette alega que não há planejamento quanto para onde leva-la, embora reafirme que o local “está ficando pequeno”. Somente em um futuro não tão próximo o secretário admite tirar dali a biblioteca. Mas isso após “ter um prédio estratégico, estruturado, novo”.  Só assim, observa, haveria chance de a biblioteca municipal ser tirada da Casa de Cultura.

E-book sobre Gestão do conhecimento

Lançamento: e-book sobre gestão do conhecimento
Título: Múltiplas abordagens da gestão da informação e do conhecimento no contexto acadêmico da ciência da informação
Autoras: Emeide Nóbrega Duarte, Simone Bastos Paiva, Alzira Karla Araújo da Silva
A presente coletânea incorpora a teoria e a prática de disciplina acadêmica voltada à gestão da informação e do conhecimento e nos oferece textos resultantes de estudos da informação, levando em consideração aspectos diversos. Em relação à gestão da informação são abordadas desde questões teóricas a respeito das políticas de informação a indicadores para avaliar os processos de gestão da informação, aplicação em contextos distintos, tais como: produção científica, ambientes cadêmicos, organizações governamentais e organizações privadas. No âmbito da gestão do conhecimento são apresentados textos com reflexão sobre seus processos nas organizações, o papel das redes sociais na construção do conhecimento, desafios da aplicação em ambiente educacional. E ainda são reunidos textos sobre aplicação da gestão da informação e da gestão do conhecimento na comunicação científica, nas bibliotecas universitárias, na inteligência competitiva, e questões relacionadas à competência informacional e ao capital intelectual.

O download pode ser feito a partir do URL, nas versões para PC e tablet: www.editora.ufpb.br/sistema/press/index.php/press/catalog/book/110#.VElpYl_wzII.facebook


12/11/2014

Biblioteca Mundial da Ciência



A UNESCO anunciou o lançamento de uma biblioteca científica, de forma gratuita e multilíngue, a estudantes de todo o mundo, além da comunidade científica, por ocasião da jornada mundial da ciência ao serviço da paz.
Este instrumento, batizado como Biblioteca Mundial de Ciência (WLoS, por sua sigla em inglês), conta com a parceria e patrocínio da revista científica "Nature" e do laboratório farmacêutico "Roche", indicou em comunicado a Agência da ONU para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
Seu objetivo é "dar acesso a estudantes do mundo inteiro, sobretudo nas regiões mais pobres, às informações mais recentes sobre a ciência".
Além disso, "os estudantes terão também a possibilidade de compartilhar suas experiências e lições através de debates com outros estudantes em um contexto de ensino compartilhado".
Por enquanto, a WLoS conta com mais de 300 artigos de referência, 25 livros e mais de 70 vídeos, cedidos pela "Nature".
"O mundo necessita de mais ciência e cientistas para enfrentar os desafios atuais", indicou a diretora geral da Unesco, Irina Bokova, que pediu "uma educação científica mais apropriada e acessível".
Com este instrumento, a Unesco pretende favorecer a igualdade de oportunidades, melhorar a qualidade do ensino, reforçar a ciência e a educação, promover o uso de conteúdos educativos de livre acesso e fomentar a criação de comunidades de estudantes e docentes.
Detalhes no URL: www.nature.com/wls

Droga Raia lança nova Campanha Nacional do Livro



Desde sua criação, em 2009, o programa já arrecadou mais de 490 mil livros de literatura
Com o tema “O universo infinito das histórias”, a Droga Raia promove a nova edição da Campanha do Livro Raia, desenvolvida com o objetivo de estimular a doação de livros de literatura para contribuir com a criação e a manutenção de bibliotecas públicas. Mais uma vez, A Leitora, será a personagem símbolo da ação. Caracterizada de astronauta, apaixonada por leitura e aventuras, ela busca novas e divertidas descobertas através das páginas repletas de histórias presentes nos livros doados.
“Escolhemos o mote ‘O universo Infinito das histórias’ por representar muito bem a literatura, infinita em sua essência, uma vez que sempre há novas histórias a serem contadas e novos mundos a serem descobertos.” diz Renato Raduan, Vice Presidente de Operações de Varejo da Droga Raia.
Criada em 2009, a campanha do livro já arrecadou mais de 490 mil livros em bom estado de conservação, tendo beneficiado mais de 600 instituições. Um dos grandes diferenciais do projeto consiste em permitir que cada loja Droga Raia escolha quais instituições serão contempladas com os livros recolhidos, de forma a ser possível atingir comunidades distribuídas em todo país.
Para participar, basta realizar doações nas urnas disponíveis em todas as lojas Droga Raia do país. Serão aceitos somente livros de literatura
 Sobre a Droga Raia – Fundada em Araraquara, interior de São Paulo, em 1905, a Droga Raia é uma das bandeiras da Raia Drogasil S.A. Com mais de 497 lojas, atua nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.