26 de mai de 2014

Toda a atenção voltada para os livros infantis

Fonte: O Estado de S. Paulo. Data: 24/05/2014.
Autoria: Maria Fernanda Rodrigues.

Editoras fazem suas apostas para o Salão FNLIJ do Livro Infantil e Juvenil, o mais importante do gênero no País, a ser realizado de 28/5 a 8/6, no Rio. De acordo com a coluna Babel, serão ao todo 170 lançamentos. A Pallas, que acaba de lançar o selo Pallas Mini, apresenta Ombela – a origem das chuvas, de Ondjaki. A Zahar lança Diário de Pilar em Machu Picchu, de Flávia Lins e Silva, e a SM, Terra costurada com água, de Lucia Hiratsuka. Já a Globo aposta em Stella Maris Rezende e publica o juvenil Missão Moleskine e o infantil A poesia da primeira vez. Às vésperas da Copa do Mundo, a Peirópolis lança Folclore de chuteiras, de Alexandre de Castro Gomes e ilustrações de Visca. O livro narra uma partida da seleção brasileira, com Mula Sem Cabeça, Curupira, Negrinho do Pastoreio e Saci, entre outros, contra um time de craques de outros mundos, como a Múmia, Frankenstein, Pé Grande e por aí vai. A Cosac Naify, que venceu em mais categorias do recém-anunciado Prêmio FNLIJ, levará dois volumes de fábulas: Esopo – fábulas completas, ilustrado por Eduardo Berliner e traduzido por Maria Celesti C. Dezotti, e Fábulas selecionadas de La Fontaine, com ilustrações de Alexander Calder e tradução de Leonardo Fróes. A Brinque-Book lança A verdadeira história de cachinhos dourados, de Sandro Natali e Agnesi Baruzzi, os mesmos autores de A verdadeira história da Chapeuzinho Vermelho (40 mil exemplares vendidos no Brasil). Já a WMF Martins Fontes lança dois volumes da italiana Beatrice Alemagna: Pequena coisa gigantesca e Os cinco esquisitos. A Berlendis & Vertecchia aposta Por que o mar é salgado – contos populares da Noruega, traduzido por Kristin Lie Garrubo e ilustrado por Cárcamo.

Nenhum comentário: