7 de jan de 2011

Editora altera texto de Mark Twain

Autor: Julie Bosman.

Fonte: Folha de S. Paulo. Data: 7/01/2011.

Alguma coisa está faltando em uma nova edição de As aventuras de Huckleberry Finn (1884). Ao longo do livro, por 219 vezes, a palavra "nigger" [algo como crioulo] foi substituída por "slave" [escravo], por decisão da editora NewSouth Books, sediada no Alabama, que planeja lançar a nova versão do romance em fevereiro. Alan Gribben, professor de inglês na Universidade Auburn, em Montgomery, procurou a editora e propôs a ideia. Desde que a editora discutiu o plano de lançar o livro, em reportagem publicada esta semana pela revista "Publishers Weekly", vem recebendo e-mails e telefonemas desfavoráveis, disse Suzanne La Rosa, cofundadora e diretora editorial da NewSouth Books. A notícia deflagrou uma tempestade de comentários furiosos on-line, com a editora sendo criticada por "censura" ou "correção política".

2 comentários:

Helga disse...

Caso não fosse corrigido o nome nigger para slave haveriam comentários no outro sentido: "livro etc etc perpetua imagem racista que persegue afro-americanos através dos séculos". Ou algo parecido.

melisa1212 disse...

very interesting information ... i like it ..