8 de jul de 2011

Londrina vai recolher livro tido como racista

Fonte: Folha de S. Paulo. Data: 08/07/2011.
Autora: Natália Cancian.
A Prefeitura de Londrina vai recolher 13.500 livros didáticos da rede municipal de ensino, por recomendação do Ministério Público do Paraná, por terem conteúdo considerado racista. A coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-Asiáticos da UEL (Universidade de Londrina), Rosane Borges, diz que os livros da coleção Vivenciando a Cultura Afro-Brasileira e Indígena (editora Ética) contêm expressões preconceituosas e são "historicamente incorretos", além de terem erros de português. Borges cita o exemplo do desenho que mostra um menino branco fazendo xixi em um garoto negro, reproduzida em uma das publicações. O presidente do comitê do Fórum das Entidades Negras de Londrina, Edmundo Novais, que analisou o material, também aponta outros erros que considera "graves". Um deles é colocar a foto de presidente dos EUA, Barack Obama, que é negro, em um contexto que "dá a entender que ele é afro-brasileiro". Em outro trecho, o material cita a África como um país, e não como continente. Novais também questiona o fato de o movimento negro ser definido como "de cunho racista" no material e de boa parte da bibliografia vir de fontes da internet.

Um comentário:

Helga disse...

A resposta a este tipo de afirmação costuma ser a de que está ocorrendo censura.

Sim, EU SEI, mas é o que se constuma colocar como contraponto. (ou contra-ponto??)