27 de set de 2011

Venda de livros porta a porta deslancha

Fonte: Folha de S. Paulo. Data: 26/09/2011.
Autor: Vanini Bruning.
Antes considerada moribunda, a venda de livros porta a porta ganhou um novo sopro de vida recentemente. De 2007 a 2010, a participação do segmento no mercado editorial do país aumentou de 9% para 21,66%. "O Brasil tem mais de 5 mil municípios e menos de 2 mil livrarias. A venda porta a porta tem uma enorme capilaridade e supre essa lacuna", afirma Diego Drumond e Lima, presidente da ABDL (Associação Brasileira de Difusão de Livros) e diretor-geral da Editora Escala. A Escala começou no porta a porta há sete anos. "Atualmente, vendemos 350 mil livros por mês nesse segmento", diz Lima. A Hermes começou a fazer testes com a venda de livros há quatro anos. "Vimos que esse nicho podia ser mais bem explorado" afirma Silvio Zveibil, diretor de vendas da Hermes. "Mas foi realmente em 2010 que o negócio deslanchou, com vendas de 10,5 milhões de unidades."

Um comentário:

Anônimo disse...

O vendedor de livros ainda tem um importante papel a desempenhar, principalmente nas comunidades mais carentes onde inexistem a biblioteca pública e livrarias.