19 de jan de 2012

UFRN busca participação da comunidade universitária na compra de livros

Fonte: Tribuna do Norte. Data: 18/01/2012.
O Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) prorrogou, até o dia31 de janeiro, o prazo para a comunidade acadêmica sugerir títulos paraa aquisição de livros destinados ao acervo das 21 bibliotecas setoriaisda Universidade. A chamada, aberta no final do ano passado, teve oprazo de vigência prorrogado para possibilitar uma maior participaçãodos alunos, professores e servidores técnico-administrativos.
Deacordo com a diretora do Sistema de Bibliotecas da UFRN, Ana CristinaTinôco, "todo o acervo da biblioteca é construído com base nanecessidade dos alunos, professores, pesquisadores e servidorestécnico-administrativos, por isso o interesse em motivar essas pessoasa participarem do processo de compra".
Os recursos para aaquisição de novos títulos pelas bibliotecas universitárias sãodestinados anualmente pelo Governo Federal, através do Ministério daEducação (MEC). Ana Cristina explicou que, por falta de motivação, oumesmo por desconhecer a possibilidade de fazer a solicitação, muitosalunos deixam de remeter a listagem dos livros que precisam usardurante o curso.
Segundo ela, esse desconhecimento criadificuldade para a biblioteca organizar o pedido e, como consequência,as cinco etapas para solicitação abertas durante o ano de 2011 aindanão foram suficientes para utilizar o valor total da verba destinadaespecificamente para a aquisição de livros. "Entramos 2012 com oprocesso de solicitação do ano passado ainda em aberto. É necessárioque haja motivação e conhecimento para que a comunidade acadêmica façaa aquisição", afirma.
Poucos empréstimos
Nos últimos anos, o Governo Federal desenvolveu políticas voltadas a umamaior inclusão de alunos no ensino superior, aumentandosignificativamente as matrículas. Igualmente, a política dequalificação do corpo técnico das universidades levou muita gente devolta às salas de aula. Na UFRN, apenas a criação do Bacharelado emCiências e Tecnologia abriu 1.000 novas vagas e o Instituto MetrópoleDigital mais de 800. Entre os servidores da UFRN, uma parcelasignificativa do quadro ingressou em cursos de graduação epós-graduação na própria Instituição. Tudo isso resulta num total dealunos próximo dos 50 mil.
Apesar disso, o Sistema deBibliotecas da UFRN não registra um número expressivo de empréstimos.As 21 bibliotecas setoriais somam hoje um acervo de mais de 186 miltítulos, mas no ano de 2011 foram feitos pouco mais de 326 milempréstimos.
Na opinião da diretora Ana Cristina, "essa é uma média baixa, se considerarmos que a comunidade acadêmica possui hoje quase 50 mil membros. A motivação também é necessária para osempréstimos de livros".
Quem quiser sugerir títulos paraaquisição pela UFRN pode fazer as solicitações online através doSistema Integrado de Gestão de Atividade (SIGAA). Basta informar o título, o autor e o número de identificação do livro (ISBN).
Primeiramente,a solicitação é homologada pelas coordenações dos cursos, de acordo coma necessidade das disciplinas oferecidas, e posteriormente acoordenação do Sistema de Bibliotecas avalia o pedido com base noacervo existente na Universidade. Depois de aprovada, a solicitação éenviada ao Departamento de Material e Patrimônio (DMP), que realiza acompra. Segundo a diretora, esse processo pode demorar de 3 a 6 meses,e o solicitante pode acompanhar todo o trâmite através do SIGAA.

3 comentários:

Anônimo disse...

+

Anônimo disse...

A universidade pública não diminui o número de vagas, nem aumenta a nota de corte do vestibular. Por isso, continuam entrando nos cursos aqueles alunos despreparados para o que quer que seja. Uma imensa manada, totalmente perdida nos campus, completamente analfabetos.

Por que pediriam livros?

Anônimo disse...

A meu ver a biblioteca deve conhecer o que os seus usuários querem. Este conhecimento pode refletir num maior interesse em relação ao acervo.