18 de jan de 2013

Minicom vai apoiar produção nacional de conteúdos digitais


Fonte: Ministério das Comunicações. Data: 17/01/2013.

URL: www.mc.gov.br/sala-de-imprensa/todas-as-noticias/26302-minicom-vai-apoiar-producao-nacional-de-conteudos-digitais

O Ministério das Comunicações (MiniCom) vai investir R$ 7 milhões em um centro voltado à produção e à pós-produção de obras audiovisuais, jogos eletrônicos e aplicativos. Os recursos serão repassados ao governo de Pernambuco por meio de um convênio para serem aplicados na aquisição de equipamentos para a Portomídia, uma unidade do Porto Digital.

No local serão instalados estúdios de áudio e vídeo, além de um laboratório para testes e certificação de aplicativos para dispositivos móveis, um estúdio motion-capture e uma render farm. A iniciativa faz parte das diretrizes do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) e busca promover a indústria brasileira de conteúdos digitais.

De acordo com o assessor da Secretaria Executiva do MiniCom, James Görgen, a ideia é que várias empresas sejam beneficiadas. “Nós escolhemos este projeto para começar justamente porque ali já existe um arranjo produtivo local, que é a aglomeração de várias empresas com vínculos de interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais”, explica.

Segundo Görgen, o governo pretende investir na instalação de novos centros. “Estamos apostando nesse modelo colaborativo”, ressalta. O MiniCom assinou também um convênio com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs) para a implementação de um centro de conteúdos em um parque tecnológico gaúcho no primeiro semestre.

 

Nota do blog:

Se o apoio financeiro usar o dinheiro do FUST acho que as bibliotecas digitais também devem receber verbas. Sugiro que o IBICT, a FEBAB, associações de bibliotecários e demais entidades façam o lobby para que as bibliotecas digitais também sejam incluídas nesse projeto.

Murilo Cunha

Nenhum comentário: