17 de jan de 2013

Novidades no Bibliodata


IBICT assume a Rede Bibliodata

Comunicado IBICT - 01/2013 Rede BIBLIODATA

Prezado (a) Senhor (a),

A partir deste mês de janeiro, o IBICT estará assumindo a Rede BIBLIODATA integralmente, ou seja, técnica e administrativamente.

Como órgão público vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI consideramos que a Rede BIBLIODATA é uma ação aderente a nossa missão institucional. Por esse motivo e por avaliar a importância da catalogação cooperativa para o processamento e a difusão dos acervos bibliográficos das bibliotecas brasileiras, nossa Diretoria apresentou proposta ao Conselho Técnico Científico do Instituto que imediatamente aprovou, em sua reunião de 11 de Dezembro próximo passado, a gratuidade dos serviços que serão prestados pelo IBICT às instituições participantes da
Rede BIBLIODATA.

Tendo em vista a preocupação com a manutenção na qualidade dos serviços até então prestados e na continuidade dos mesmos, é que estamos analisando alternativas para formalização da cooperação com os integrantes da Rede.

Tão logo tenhamos a solução para o formato da adesão, enviaremos novo comunicado a todos os membros da Rede.

Nota do blog:

Esta é uma boa notícia que, certamente, dará sobrevida ao Bibliodata e possibilitará um crescimento da catalogação cooperativa em nosso país.
Murilo Cunha

Um comentário:

Anônimo disse...

NO Wordcat não é possível ao usuário comum colocar links para os livros eletrônicos de acesso livre. Porque não criar então o Brasilcat , ou um catalogo nacional online, disponível a qualquer usuário com acesso a internet. No Brasilcat (rede bibliodata ?) seria possível no Campo 856 do Marc colocar links para Mais de 3500 livros eletrônicos disponíveis (Brasiliana da Usp e da Ufrj, livre cnen, scielo livros ,livro aberto do Ibict, Propg Unesp, BBAmazonas, BN Digital) em sites, repositórios institucionais, bases de dados, bibliotecas virtuais , etc.

O ibict poderia fazer um acordo para que as diversas instituições que possuem em seus sites, repositórios, etc livros eletrônicos de livre acesso coloquem os links para os mesmos no catalogo coletivo nacional da Rede Bibliodata para que as universidades publicas e particulares ,ou seja , centenas de milhares de estudantes universitários e, mesmo de outros níveis, tenham acesso num único catálogo aos milhares de livros eletrônicos de livre acesso espalhados, o que torna difícil a sua recuperação, pela enorme variedade de instituições, em sua maioria públicas , que possuem livros disponíveis para download.