30 de mai de 2013

Bibliotecas de universidades usam redes sociais

Fonte: Noticias Br. Data:
URL: www.noticiasbr.com.br/bibliotecas-de-universidades-publicas-usam-redes-sociais-106294.html
A nova funcionária da biblioteca da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP), Giseli Adornato, com 33 anos de idade publicou em sua tese que as universidades não aproveitam o potencial das redes sócias para divulgar e tornar simples os processos dentro de suas bibliotecas.
Isso explica o motivo dela criar em 2009 um perfil no Twitter da biblioteca onde trabalha, com o nome de bibliotecafea. Os seguidores da bibliotecafea na rede social, atualmente são nada mais nada menos que 3,4 mil alunos da instituição. Para Giseli as bibliotecas precisam de outras formas de se comunicar com os seus novos usuários, e, analisando o perfil destes jovens universitários, o que os caracteriza é o uso frequente de redes sociais como meio de comunicação.
Com o sucesso da participação do órgão na rede social Twitter, em 2011, a bibliotecária e seus colegas de trabalho resolveram entrar na blogosfera e lançaram o bibliotecafea.com, um blog como novo meio de comunicação. O uso do blog complementa o uso da rede social, o Twitter. Para o blog são separadas as notícias sobre produtos e também serviços, as aquisições da biblioteca de novos livros e tutoriais.
Hoje, a bibliotecária Giseli Adornato atua na biblioteca da FEA Universidade de São Paulo como chefe da seção de atendimento ao usuário.
Gisele procurava em trabalhos acadêmicos da área em que ela formou se, Biblioteconomia, a respeito de mídias sociais e não obteve nenhum resultado, ninguém ainda havia pesquisado o tema. Foi assim que ela decidiu o tema para defender em seu mestrado, sua dissertação ganhou o nome de Uso das Ferramentas de Redes Sociais em Bibliotecas Universitárias: Um Estudo Exploratório na Unesp, Unicamp e USP. Ela apresentou sua tese apenas em 2012 para a bancada da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da USP.
Durante o levantamento de dados para sua monografia, Gisele descobriu que cerda de 50% das 101 bibliotecas espalhadas pelas universidades paulistas tem presença e está usando está redes sociais como ferramentas de comunicação, especialmente nas mídias Facebook e Twitter.

De acordo com ela existem sim desvantagens ao usar estas ferramentas, porém, para ajudar na interação com seu público elas cumprem um papel bem eficiente em comunicação. Afinal através de sua comunicação comumente mais informal e de caráter dinâmico, acabam por atrair visitas que podem se tornar novos usuários da biblioteca.

Nenhum comentário: