30 de ago de 2013

Biblioteca digital oferece a história da Bahia


Autoria: Mariana Mendes.

Fonte: A Tarde (Salvador, BA). Data: 1/08/2013.

Fonte: http://atarde.uol.com.br/digital/materias/1522635-biblioteca-virtual-oferece-a-historia-da-bahia-na-web

O acesso ao conhecimento nunca será demais, principalmente, quando ele está ligado a história. E foi com esta ideia que surgiu a Biblioteca Virtual 2 de Julho (www.bv2dejulho.ba.gov.br), no ar desde dezembro de 2011, projeto da Fundação Pedro Calmon. Por meio dela, os amantes e curiosos da memória da Bahia podem saber mais sobre a trajetória histórica da primeira capital do País, a guerra da independência, seus heróis e personagens, governantes e muitos outros assuntos. Mais que um endereço na Web, é uma porta de acesso às fontes históricas que marcaram época e aos fatos que continuam sendo escritos.

"Ela (a biblioteca) nasceu com o objetivo de ser um espaço de referência sobre a história da Bahia", conta Maria Cristina Santos, diretora da Biblioteca Virtual 2 de Julho.

Já são cerca de 6 mil acessos por mês, com visitações também de outros estados e países. Portugal, Canadá e Estados Unidos estão entre os que mais procuram a biblioteca virtual. Isto porque o acervo da BV 2 de Julho utiliza os formatos multimídia, hipertextual e interativo para disponibilizar e referenciar livros, capítulos, e-books, teses, dissertações, artigos, periódicos, obras raras e valiosas, registros audiovisuais e iconográficos.

Há também o acesso a documentos históricos do Arquivo Público, Centro de Memória da Bahia e bibliotecas públicas do Estado. Tudo isso com um acesso prático e rápido, levando em conta a comodidade de acessar a internet a qualquer hora ou lugar.

Saber um pouco mais sobre quem foi os personagens que fizeram parte dos acontecimentos também está entre as opções. A religiosa Joana Angélica, o Visconde de Pirajá, Maria Quitéria estão entre os nomes com trajetória de vida e luta pela Bahia exibidos na biblioteca.

No espaço ainda pode-se saber quais símbolos representam o Estado, como o Hino da Bahia, renomeado para Hino ao 2 de Julho desde 2010, que pode ser ouvido e baixado por download pelos visitantes.

Com informações divididas em blocos e catalogadas por assuntos, a Biblioteca Virtual disponibiliza ainda exposições virtuais e edições especiais. Nelas há, por exemplo, a história do Elevador Lacerda, com texto e fotos, a Guerra de Canudos e a Rota da Independência.

O canal "Colabore Conosco" é um diferencial. Abre espaço para que historiadores e pesquisadores sobre a Bahia façam suas contribuições, sejam elas sobre a cultura, religião, economia, ou qualquer outro assunto que ajude a contar em detalhes a história do Estado e de seu povo. O material é analisado, avaliado e, caso seja aprovado, pode ser integrado ao acervo.

Navegabilidade - A navegação na BV 2 de Julho, um fator fundamental em qualquer portal, é cômoda para o usuário. Expõe com facilidade suas informações ao visitante. Ao longo das pesquisas nas páginas é possível ainda baixar arquivos, que podem ser salvos e guardados para uma leitura posterior. Os canais estão em evidência e os novos conteúdos sempre em destaque na home. Na dúvida, vale ir ao Mapa da Biblioteca e checar a distribuição do acervo.

Expansão - A Biblioteca Virtual 2 de Julho já tem planos de ampliação. A lista de projetos a serem desenvolvidos incluem, segundo Maria Cristina, ampliar o acesso para tablets e Smartphones na plataforma adequada; possibilitar a navegação para portadores de necessidades especiais; além das constantes atualizações no portal para que a visitação fique cada vez mais moderna e ágil. "Entendemos que temos que estar sempre aperfeiçoando e sendo um atrativo para o público", diz a diretora. A maior inclusão da BV 2 de Julho no ensino das escolas públicas do Estado também está entre os objetivos.

 

Nota:

Detalhes no URL: www.bv2dejulho.ba.gov.br

3 comentários:

Anônimo disse...

Será possivel, no futuro, acessar o acervo da Biblioteca Virtual 2 de Julho por meio da Biblioteca Nacional Digital do Brasil?

Anônimo disse...

Será possível,no futuro,acessar a Biblioteca Virtual 2 de julho por meio da Biblioteca Nacional Digital do Brasil ?

Jaque disse...

Tomara que sim, Anônimo. Essa iniciativa de compartilhar ao máximo registros históricos da Bahia, assim como do Brasil inteiro é por demais necessário!