21 de set de 2013

Novo programa: Quem lê, sabe porquê


Envio convite (com pedido especial de divulgação) do lançamento do “Programa Quem Lê, Sabe Por quê”, da Secretaria Municipal de Educação de SP, realizado pela Coordenação dos CEUs- Centros de Educação Unificada e Diretoria de Orientação Técnica e do qual sou o curador.

Nessa ocasião (dia 25.09, no Auditório Elis Regina, do Palácio de Convenções Anhembi) , teremos a realização do I Seminário Internacional do Programa, com especialistas em mediações educativas da leitura/escrita, vindos da França (Max Butlen), Portugal (Manuel Leal Filho), México (Sarah Corona Berkin), Venezuela (Maria Beatriz Medina), Colômbia (Silvia Castrillón), Brasil (Edmir Perrotti).

Ao reunir teoria e prática em sua formulação, o “Programa “Quem Lê, Sabe Por Quê” caracteriza-se como iniciativa de “formação em ação”, inscrevendo-se na atual política geral da Secretaria Municipal da Educação de valorização da leitura e da escrita como um dos eixos prioritários de sua atuação. Voltado especialmente a profissionais dos CEIs (Centros de Educação Infantil), EMEIs, EMEFs, CEUs (Centros de Educação Unificados), o Programa abre-se, contudo,  para segmentos externos, interessados em realizar parcerias, iniciativas visando à apropriação da cultura escrita, tanto pelos alunos da rede municipal de ensino e pelos frequentadores dos CEUs, como pelas comunidades em que tais segmentos se acham inseridos.

As ações do “Programa Quem Lê, Sabe Por quê” organizam-se a partir da formação de redes de formação/ação, com interlocuções e interlocutores que atuam nos âmbitos local, regional, municipal, nacional e internacional.

Cada um dos 47 CEUs da Secretaria constituirá, assim, um Núcleo Local de Formação/Ação aberto ao local e ao universal, ao mesmo tempo. Tais Núcleos atuarão como instâncias vivas e dinâmicas de formação, de articulação de parceiros, de programas, projetos e ações educativas, visando à formação de leitores, à exploração e à valorização da cultura escrita em suas inúmeras modalidades e possibilidades  de relações com outras formas culturais. Os 47 Núcleos Locais, por sua vez,  estarão  articulados e agrupados em torno de um dos 13 Polos Regionais da Rede, ao mesmo tempo que ; agrupam-se e articulam-se a uma Plataforma Municipal, localizada na Secretaria.

Os Núcleos e Polos serão diretamente acompanhados por equipe de Tutores, formada por especialistas com experiência na área.

A formação implicará, assim,  tanto trocas e reflexões sobre práticas profissionais cotidianas,  como contato com experiências e reflexões vindas de fora dos grupos, num movimento dinâmico, diversificado e rico de construção de saberes.

Além de reuniões presenciais, o Programa contará, ainda,  com ambiente virtual, hospedado no portal da Secretaria, destinado a apoiar os processos formativos, a promover trocas de experiências significativas, a transmitir informações, a fornecer indicações bibliográficas, textos, materiais de apoio ao participantes, dentre outros recursos possibilitados pelos ambientes virtuais.

Se possível, gostaria de contar com sua presença (e/ou divulgação),  nesse evento especial que dá início a um trabalho concebido para se tornar marco referencial no campo das políticas de leitura das Secretarias Municipais de Educação.

 

Abraço do

Edmir Perrotti

Professor Sênior

ECA/USP
 
 

Nenhum comentário: