17 de out de 2013

De onde vem o "cheiro de biblioteca"?


Autor: Guilherme de Souza.

Fonte: Hypescience. Data: 6/10/2013.

URL: http://hypescience.com/de-onde-vem-o-cheiro-de-biblioteca/

Adorado por alguns e detestado por outros (especialmente por quem tem rinite alérgica), o cheiro típico de lugares abarrotados de livros antigos normalmente surge de um composto chamado lignina, presente em livros fabricados entre a metade do século 19 e meados dos anos 2000 (e, em alguns países, em livros fabricados até hoje).

Essa substância entrou na jogada quando fabricantes de livros substituíram o algodão ou o linho por fibras de celulose. Infelizmente, a lignina é bastante instável, e com o passar do tempo diminui a acidez do papel, o que pode torná-lo frágil e quebradiço. Esse processo pode ser interrompido por substâncias como óxido de magnésio, mas o tratamento deve ser feito com cautela, para não causar estragos ainda maiores.

Um comentário:

Anônimo disse...

É uma pena que na biblioteca digital se tenha o cheirinho de biblioteca...