5 de set de 2014

Editora veem paralisia de governos

Fonte: Folha de S. Paulo. Data: 05/09/2014.
Autoria: Nelson de Sá e Marco Rodrigo Almeida .

Editoras brasileiras reclamam que as três instâncias de governo estão comprando menos livros pelos programas de difusão da leitura. A queixa tornou-se pública nesta quinta (4) em texto que o editor da Companhia das Letras, Luiz Schwarcz, postou em seu blog. "É preciso cobrar continuidade aos governantes", escreveu. O problema não está nos livros didáticos, mas nos paradidáticos, sobretudo literatura brasileira. Já no ano passado, segundo a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), houve queda. Em 2012 o governo federal havia adquirido 11 milhões de títulos. Em 2013, 7,5 milhões. Outras editoras confirmam que o problema se agravou neste ano. "Tem havido queda brutal nas compras, acredito que de 80%, em todas as instâncias de governo", afirma Bernardo Ajzemberg, diretor-executivo da Cosac Naify. Sônia Jardim, vice-presidente do grupo Record e presidente do Snel, diz que "tanto Rio quanto São Paulo, que tinham programas maravilhosos, estão comprando menos", o que "é terrível, podemos perder uma geração inteira de leitores".

Nenhum comentário: