16 de set de 2014

UFMT ganha espaço para obras raras



Autoria: Stefanie Medeiros.
Fonte: Olhar Direto. Data: 14/09/2014.
URL: www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?noticia=UFMT_ganha_novo_espaco_com_materiais_de_pesquisa_raros&edt=29&id=377771
A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) agora conta com um novo acervo. Trata-se do  Centro de Documentação Alexander Koenig, que terá como diferencial a presença de materiais de pesquisa raros, como livros e revistas científicas, alguns que chegam a datar da primeira metade do século XX, e que não se encontram nem na internet.
“Essa biblioteca reflete um pouco da história do mundo também.” Foi assim que Karl Ludwig Schuchmann, pesquisador alemão, definiu a importância do novo espaço. Esse depoimento foi dado em uma breve cerimônia que marcou o inicio das atividades centro, localizado na sala 305 do Instituto de Biociências (IB) da UFMT.
O diretor do IB, Marcos André de Carvalho, ressaltou que a Zoologia, por exemplo, depende de publicações antigas, e que a existência desse espaço representa um marco para a Universidade e para ele, em particular, devido às dificuldades encontradas para tirar esse projeto do papel. Ele concluiu que essa será uma excelente oportunidade para os alunos dos dois programas de pós-graduação do IB (Zoologia e Ecologia e Conservação da Biodiversidade) terem fácil contato a um conhecimento tão notável.
Karl Schuchmann, que é ornitólogo, pesquisador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Áreas Úmidas (Inau), professor dos dois programas de pós-graduação do IB e do Museu de Pesquisas Zoológicas de Bonn, na Alemanha, instituição essa que cooperou com o nascimento do centro da UFMT, afirmou que a biblioteca é um exemplo de intercâmbio científico e explicou que ali estão presentes obras de vários países, em várias línguas. Finalizou afirmando que espera que esse seja um espaço transicional, projetando que no futuro o material disponível para consulta já não caiba naquela sala. Alguns dos materiais presentes no espaço foram doados diretamente da biblioteca pessoal do pesquisador alemão.
Marinez Isaac Marques, coordenadora do Programa de Pós-graduação em Zoologia e uma das facilitadoras da criação do espaço, elucidou que os livros do Centro serão apenas para consulta, e que os alunos não poderão sair com eles da sala. Ela explicou que o Centro de Documentação da UFMT surgiu de um convênio de cooperação científica com o Museu de Pesquisas Zoológicas Alexander Koenig, e como parte deste convênio, o instituto alemão realizou uma doação de 2600 títulos de áreas como a Ecologia, Entomologia, Biologia Molecular, entre outras. A frisou, ainda, que a parceria entre as instituições possibilitará o intercâmbio de professores e alunos, e que a UFMT também tem cooperado com o museu alemão através de envios de amostras da coleção zoológica da Universidade, que conta com quase seis bilhões de dados catalogados, sendo assim, uma das maiores do Brasil, segundo Marinez.
Thiago Borges Semedo, mestrando em Zoologia, afirmou que os alunos terão acesso facilitado a livros raros que não se encontram em qualquer biblioteca. “Eu trabalho com taxonomia, e preciso de publicações antigas, que na maioria das vezes você não encontra nem on-line”, pontuou Thiago. O mestrando, que estuda na área de Mastozoologia, contou que já visitou grandes institutos de pesquisa pelo Brasil e que torce para que o espaço na UFMT cresça e se torne referência.
Também presentes na cerimônia estavam o pró-reitor de Pesquisa, Joanis Tilemahos Zervoudakis, professores e alunos do IB. O Centro de Documentação ainda não está aberto aos pesquisadores, pois a catalogação do acervo ainda está em andamento.

Nenhum comentário: