2 de fev de 2016

Biblioteca acessível por deficientes visuais

Fonte: Governo do Ceará. Data: 26/01/2016.

O Brasil conta com cerca de 6,5 milhões de deficientes visuais. Segundo o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 582 mil dentre essa estimativa são cegos. Porém, apenas 9% das bibliotecas públicas municipais possuem conteúdo para esse público, seja livros em Braille, computadores adaptados ou audiobooks.


A Biblioteca Acessível é um projeto desenvolvido pela AED Tecnologia e é voltado para o público com deficiência visual. O projeto tem como propósito agregar conteúdo acessível aos usuários cegos tanto pelo áudio quanto pelo Braille, além de possibilitar o acesso democrático à leitura e ao conhecimento.
A ideia da Biblioteca Acessível surgiu de entrevistas e experiências com usuários cegos. As entrevistas mostraram diversas barreiras que impossibilitam a leitura em Braille de forma cotidiana, como o uso excessivo do áudio no processo de leitura e aprendizado. Outra barreira são as poucas bibliotecas com acervo bibliográfico acessível, devido ao alto custo de produção.
O Portáctil foi o projeto que deu início à Biblioteca Acessível. Ele é uma plataforma de acessibilidade formada por: Tablet Android, Software para escrita e leitura, película de suporte à digitação e dispositivo portátil de leitura em Braille. Um pacote de 150 livros em formato próprio, no idioma português, compõe o acervo digital da Biblioteca. Entre os livros presentes estão A Carteira, de Machado de Assis, A escrava Isaura, de Bernardo Guimarães, e A Arte da Guerra, de Sun Tzu.
De acordo Heyde Leão, sócio da AED Tecnologia, o Portáctil não tem intenção de substituir os outros meios de escrita e leitura já existente para os deficientes visuais. “Quando a gente lida com conhecimento, cultura, informação e cidadania, você não pode prescindir de ter o dado ali na mão da pessoa certa”, afirma Heyde.
O desenvolvimento da Biblioteca Acessível está recebendo o apoio da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento científico e Tecnológico (Funcap) por meio do Programa de Apoio a Pesquisa em Empresas (PAPPE), pelo Edital 06/2013.
Sobre a empresa
A AED Tecnologia foi desenvolvida na incubadora do Instituto Federal do Ceará (IFCE) em 2006. A empresa, em parceria com o Laboratório de Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento em Automação (LAPADA) do IFCE, já realizou outros projetos como: o Projeto Mire, que mede o consumo de aparelhos elétricos em tomadas; e o Projeto SICIP, que consiste no desenvolvimento de um sistema capaz de controlar via rádio e internet a iluminação pública de uma cidade de forma a proporcionar maior racionalização do uso da energia neste setor.

Mais detalhes: (85) 3307-3690 (manhã) e (85) 3307-3748 (tarde).

Nenhum comentário: