22 de jun de 2016

Novo número: Perspectivas em gestão & conhecimento

Novo número: Perspectivas em gestão & conhecimento
A Perspectivas em Gestão & Conhecimento publicou seu último número em:
Sumário:
Editorial
BOAS NOTÍCIAS DA PG&C: O INGRESSO EM MAIS UM INDEXADOR E A ADOÇÃO DE MÍDIA SOCIAL PARA PRESENÇA DIGITAL (1-3). Luciana Ferreira da Costa, Jorge de Oliveira Gomes.
Artigos de Revisão
O RELACIONAMENTO COM EGRESSOS COMO ESTRATÉGICA ORGANIZACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR (4-18). Tatiana Pereira Queiroz, Cláudio Paixão Anastácio de Paula.
   REFLEXÃO SOBRE A RELAÇÃO ENTRE A MUDANÇA DE CULTURA ORGANIZACIONAL E A GESTÃO DO CONHECIMENTO (19-35). Ronielton Rezende Oliveira, Roniton Rezende Oliveira, Juvêncio Braga de Lima.
A ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO À LUZ DA TEORIA DE PIAGET:  UMA POSSIBILIDADE EPISTEMOLÓGICA PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO (36-52). Rosilene Agapito Lorena, Emeide Nóbrega Duarte, Suzana Lucena Lira.
Relatos de Pesquisa
ESTRATÉGIA DOS NEGÓCIOS: A PERTINÊNCIA DO MÉTODO FALSEOCIONISTA NAS REDES DE RELACIONAMENTOS DAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS (53-71). Roberto Bazanini, Jorge Miklos, Denis Donaire, Alessandra Preto Citante, Homero Leoni Bazanini.
PLATAFORMAS PARA GESTÃO DO CONHECIMENTO: ESTUDO DE CASO SOBRE A ATIVAÇÃO DO VALOR DE EXCEDENTES COGNITIVOS POR MEIO DO DESENVOLVIMENTO DE UM CONTEXTO CAPACITANTE VIRTUAL (72-88). José Francisco Rezende, Rafael Deolindo Pereira, Danielle Almeida Oliveira.
COOPERAÇÃO E COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÃO ENTRE OS ATORES SOCIAIS EM UM ASSENTAMENTO RURAL (89-108). Heloiza Cristina Holgado Silva, Erlaine Vinhoto, Olivier François Vilpoux.
EVIDENCIAÇÃO DA INOVAÇÃO NO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO: UMA ANÁLISE NA PERSPECTIVA DA LEI DO BEM (LEI Nº. 11.196/2005) (109-127). Iago França Lopes, Ilse Maria Beuren.
MEMÓRIA ORGANIZACIONAL E AS SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O FUNDO SETORIAL – CT–INFRA–UFPR (128-140). Maria Olivia Ferreira Pereira, Helena de Fátima Nunes Silva, Maria do Carmo Duarte Freitas, André Anastácio Oliveira.
GESTÃO DE PESSOAS E GESTÃO DO CONHECIMENTO À LUZ DA ESTÉTICA ORGANIZACIONAL (141-154). Inara Antunes Vieira Willerding, Micheline Guerreiro Krause, Édis Mafra Lapolli.
APRENDENDO A SER SUCESSOR: UM OLHAR SOBRE A EXPERIÊNCIA (155-174). Sayonara de Fátima Testo, Eliane Salete Filippim, Fernando Fantoni Bencke.
COMPARTILHAMENTO DE CONHECIMENTO EM UMA EMPRESA FAMILIAR: UM ESTUDO À LUZ DA INVESTIGAÇÃO APRECIATIVA (175-199). Rezilda Rodrigues Oliveira, Alane Bruna Santos Sauer.
AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL ADMINISTRADA NA PREFEITURA DE MANAUS POR MEIO DA APLICAÇÃO DO MODELO IMPACT (200-222). Diego Melo Dias, Maria da Glória Vitorino Guimarães.
GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO EM COORDENAÇÕES DE CURSOS DE
GRADUAÇÃO DE UNIVERSIDADES PÚBLICAS FEDERAIS (223-237). Luzia Góes Camboim, Simone Bastos Paiva, Maria das Graças Targino.
A INFLUÊNCIA DA TRADIÇÃO ANGLO-SAXÔNICA NOS ESTUDOS ORGANIZACIONAIS BRASILEIROS: O QUE MUDOU (OU NÃO) NOS ÚLTIMOS 15 ANOS? (238-254). Fernanda Roda Cassundé, Milka Alves Correia Barbosa, José Ricardo Costa de Mendonça.
UM ESTUDO PRELIMINAR DOS FATORES PERCEPTIVOS SUBJACENTES DA PREFERÊNCIA DOS BRASILEIROS POR APARELHOS CELULARES (255-269). Gustavo da Rosa Borges, Jonas Fernando Petry, Denise del Prá Netto Machado, Isabel Cristina Rosa Barros Rasia.
Resenhas

DA INFORMAÇÃO À AUDITORIA DE CONHECIMENTO: A BASE PARA A INTELIGÊNCIA ORGANIZACIONAL (270-274). Marcia Maria de Medeiros Travassos Saeger.

Nenhum comentário: