13 de jan de 2011

Tire dúvidas sobre computação em nuvem privada

Autor: Thomas J. Bittman.

Fonte: Info Online. Data: 10/1/2011.

A computação em nuvem privada se tornou uma importante tendência de TI, uma palavra chave para provedores de infraestrutura e gerenciamento e o elemento supremo da virtualização.
Nesta análise, esclarecemos as principais dúvidas sobre o tema e discutimos as realidades da computação em nuvem privada.
A computação em nuvem privada é a epítome de um paradoxismo de TI. A computação em nuvem implica delegar as complexidades de TI e foca aquisição de serviços. Como isso poderia ser privado? Esta é uma tendência real ou uma moda mercadológica? Isso é simplesmente uma maneira de a TI defender o que tem aplicado?
A verdade é que a nuvem privada vem recebendo atenção exagerada e muitos profissionais de TI a vêem como uma maneira de proteger seus empregos. Porém ela é também um fenômeno real. Bem estruturada, a computação em nuvem privada pode ajudar a TI a dar um melhor suporte aos seus consumidores. Os provedores estão começando a entregar produtos que efetivamente geram benefícios. O desafio é decidir quando a nuvem privada faz sentido e quando não é apropriada, quais fornecedores tem soluções estratégicas e quais estão apenas tentando participar de um tendência lucrativa.
Serviços de nuvem privada exigem mais do que tecnologia para funcionarem. É necessário considerar aspectos como objetivos corporativos, planejamento de serviço, políticas, processos e papel das organizações. Como nossos clientes nos disseram em pesquisas, existem desafios verdadeiros para a computação em nuvem. Serviços de segurança devem mudar. Um processo operacional que deve evoluir para satisfazer as necessidades de um ambiente de nuvem privada mais dinâmico é o gerenciamento de configurações.
A nuvem privada não é apropriada a todos os serviços de TI, mas é ideal para serviços que possam ser rapidamente padronizados e que requeiram rápido suprimento.
Embora as tecnologias provavelmente sejam o desafio mais fácil a ser superado ao criar serviços de nuvem privada, o mercado de tecnologias para nuvens privadas ainda é imaturo. Soluções são desenvolvidas por fornecedores tradicionais de infraestrutura e gerenciamento, focados em virtualização, e por startups focadas especificamente em gerenciamento de nuvens. Dois fornecedores que terão papel protagonista no mercado da nuvem privada são a VMware e a Microsoft. A ampla estratégia e as ofertas de produtos da VMware se destacam, enquanto a fabricante do Windows apresenta uma abordagem polivalente para a computação em nuvem privada. Um dos esforços da Microsoft é tornar sua oferta de nuvem pública, a Plataforma Windows Azure, disponível para terceiros.
Quase todas as grandes empresas e a maioria das médias empresas estão rapidamente virtualizando suas infraestruturas. Segundo uma pesquisa do Gartner feita com milhares de CIOs, a virtualização é a principal tendência de tecnologia, seguida imediatamente pela computação em nuvem.
Embora a nuvem privada possa ser criada sem virtualização, a maioria das implantações de nuvem privada aplicará tecnologias de virtualização. Basicamente, a computação em nuvem privada é a intersecção dessas duas tendências: virtualização e computação em nuvem.

Nenhum comentário: