15 de nov de 2011

Vagão-biblioteca no Serra Verde Express

Fonte: Brasilturis. Data: 14/11/2011.
URL: www.brasilturis.com.br/diretodaredacao_materia.neo?Materia=28473
A empresa Serra Verde Express foi uma das contempladas pelo Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e vai poder restaurar um vagão ferroviário, atualmente parado e sem manutenção, na oficina de trens da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, para transformá-lo em uma biblioteca.
O Vagão da Cultura como está sendo chamado, deverá funcionar diariamente já a partir do ano que vem (9 às 18 horas), com ingresso gratuito e o espaço terá ambiente histórico, com legendas em braile e uma exibição teatral permanente com ‘Serrinha e Maricota’, com o seguinte enredo: Na história, Maricota chega de uma viagem de trem e aguarda a chegada de seu padrinho. Enquanto espera, faz amizade com Serrinha - um garoto que vive viajando de trem, pois seu pai é maquinista.
Serrinha sabe tudo sobre a ferrovia e os dois criam um teatro de bonecos, criando as personagens gralha azul, papagaio da cara roxa entre outros. Criam as músicas, fazendo percussão com objetos que têm na mala.  O espetáculo, além de contar a história da ferrovia e do Paraná, aborda temas como cuidado com a natureza, respeito com a família e à terceira idade e a importância do estudo.
Todo último sábado do mês, durante os meses de março a dezembro, às 15h  a apresentação do espetáculo Serrinha e Maricota com entrada franca. Haverá também uma  mensalmente para crianças de escolas e instituições atendidas pelo contra turno escolar do Instituto de Pró Cidadania de Curitiba (IPCC). 100 crianças por mês durante 10 meses.
Após esta visita, em outra data, as crianças farão o passeio de trem Curitiba-Morretes-Curitiba.
O Vagão da Cultura representará um pouco da trajetória de construção da estrada férrea que resultou numa das mais ousadas obras da engenharia mundial. Depois de cinco anos de obras que reuniram mais de 9 mil trabalhadores, a ferrovia foi inaugurada em 2 de fevereiro de 1885. Em seus cento e dez quilômetros de extensão, a ferrovia tem 13 túneis ativos e 1 desativado, 30 pontes e inúmeros viadutos.

Nenhum comentário: