15 de nov de 2011

Lançado selo em homenagem aos 120 anos da Biblioteca do STF

Fonte: Correio do Brasil (Brasília). Data: 14/11/2011.

URL: http://correiodobrasil.com.br/lancado-selo-em-homenagem-aos-120-anos-da-biblioteca-do-stf/328422/

O Supremo Tribunal Federal (STF) lançou, nesta segunda-feira (14), em parceria com os Correios e Telégrafos, um selo e um carimbo personalizados, em homenagem aos 120 anos da Biblioteca da Corte. As peças serão utilizadas em todas as correspondências oficiais do órgão no período de um mês. O presidente do STF, ministro Cezar Peluso, e o ministro Gilmar Mendes participaram da cerimônia de lançamento, em Brasília, que também contou com a presença do diretor regional dos Correios, Antônio Tomás.
Em seu discurso o ministro Peluso agradeceu a homenagem prestada pelos Correios à Suprema Corte e à sua Biblioteca, “órgão importantíssimo na prestação do serviço diuturno do STF e no acesso da população ao seu imenso acervo”. O lançamento das peças filatélicas faz parte das comemorações dos 120 anos do STF, marcando, conforme salientou o ministro, o importante papel da Corte no curso da história brasileira. Também participaram da solenidade o diretor-geral do STF, Alcides Diniz, e a secretária de Documentação do Supremo, Janeth Dias de Melo.
O selo comemorativo traz imagens de pontos turísticos de Brasília aliados à logomarca dos 120 anos da Biblioteca. A arte da logomarca foi criada por um servidor, com base no conceito de “acúmulo de conhecimento escrito” e na imagem da Justiça. “A peça é um diferencial que ficará marcado na história, pois o selo será utilizado nas correspondências oficiais do Supremo enviadas a todo o Brasil”, ressaltou a coordenadora da Biblioteca Lucylene Valério Rocha.
A solenidade também marcou o lançamento da exposição dos 120 anos da Biblioteca do STF. A mostra relata a história do serviço que remonta à data de instalação da Suprema Corte, em 1891. Embora o Regimento Interno do Supremo, publicado no referido ano, já fizesse menção à biblioteca, foi apenas em 1912 que ela foi organizada e teve seu primeiro livro relacionado. A primeira obra do acervo intitulada “Avant Projet de Révisión du Code Civil” (1882), foi doada pelo ministro Piza e Almeida.
Em 1931, ano em que foi editado o primeiro catálogo da Biblioteca, ela já contava com 3.864 obras. Hoje seu acervo reúne aproximadamente 100 mil títulos e são realizados, a cada mês, mais de mil empréstimos. A exposição que conta um pouco da história do serviço, além de destacar importantes obras do acervo, vai até o dia 24 de novembro no átrio da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal  (Anexo II-A, 1º andar do STF, em Brasília). A mostra é aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 11h às 19h.

Nenhum comentário: