9 de mar de 2012

Bienal Brasil do Livro e da Leitura

    Brasília, de 14 a 23 de abril de 2012. Esplanada dos Ministérios. Entrada franca.
    *Programação inclui homenagem ao nigeriano Wole Soyinka, Prêmio Nobel de Literatura 1986, nunca antes traduzido no Brasil
    * Jornada Literária da América Hispânica trará autores como os argentinos Samanta Schweblin, inédita no País, e o poeta Juan Gelman, além do nicaraguense Sérgio Ramírez e do chileno Antonio Skármeta
    *Cerca de 50 autores de todos os continentes juntos, discutindo literatura e contemporaneidade

    1ª BIENAL BRASIL DO LIVRO E DA LEITURADurante 10 dias do mês de abril de 2012, Brasília irá se transformar na Capital do Livro e da Leitura. Na cidade estarão reunidos escritores de todos os continentes, educadores, editoras, distribuidoras, empresários, jornalistas, leitores de todas as idades e artistas de todas as áreas para a 1ª BIENAL BRASIL DO LIVRO E DA LEITURA, o maior evento da área na região central do País. Numa iniciativa inédita, a BIENAL irá promover lançamento de livros, seminários internacionais, debates, palestras, encontros, oficinas, exibição de filmes que fazem o cruzamento entre cinema e literatura, exposições, homenagens, grandes shows, apresentações teatrais e realização de programas como o Incentivo ao Professor, dentre várias outras iniciativas, que visam despertar o gosto pela leitura em crianças, jovens e adultos.
    Sob a coordenação literária do jornalista e escritor Luiz Fernando Emediato, a 1ª BIENAL BRASIL DO LIVRO E DA LEITURA vai trabalhar a partir do tema "O poder transformador do livro e da leitura" e, para isso, preparou uma programação que tem alguns pontos altos como a presença do escritor nigeriano Wole Soyinka, Nobel de Literatura, nunca antes traduzido no País; a Jornada Literária da América Hispânica, sob coordenação do jornalista, escritor e tradutor Eric Nepomuceno, que vai reunir autores de ponta como Juan Gelman, considerado o maior poeta vivo da Argentina, e o celebrado chileno Antonio Skármeta; os seminários A Literatura Africana Contemporânea (trazendo nomes como Conceição Lima, a maior poeta viva de São Tomé e Príncipe, e Abdulai Silá, autor do primeiro romance da Guiné Bissau), e Bibliotecas para o Brasil (relatando a experiência exitosa da Colômbia e do México), o Encontro Ibero-Americano de Bibliotecas Rurais e a homenagem a Ziraldo, um dos maiores escritores de literatura infantil do Brasil.
    A abertura oficial será às 10h, do sábado, dia 14, com a entrega do Prêmio Brasília de Literatura, contando com presença do Governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, o Secretário de Cultura, Hamilton Pereira, e o Secretário de Educação, Denilson Bento, além de outras autoridades. Para o Prêmio Brasília inscreveram-se mais de 600 trabalhos, dentre as categorias Biografia, Contos e Crônicas, Literatura Infantil e Juvenil, Poesia, Romance e Reportagem: textos, documentários ou obras analíticas, vistos sob a perspectiva jornalística. Serão distribuídos R$ 240 mil em prêmios.

    Nenhum comentário: