4 de out de 2012

Novo número: Datagramazero


Acaba de ser publicado o número de outubro de 2012 da revista Datagramazero. Abaixo o sumário:

  • A gestão do conhecimento, o capital intelectual e os ativos intangíveis no eterno presente das conexões imediatas. Aldo de Albuquerque Barreto.  Resumo: A consciência traduz e define a apropriação do conhecimento quando - recorda, presta atenção e espera - esta intermediação acontece em um momento do presente. É um estado de vivência provisória e ocorre quando acontece a passagem da informação para conhecimento. Assim a cognição dos conteúdos se processa em um tempo do presente cada vez mais alongado pela velocidade dos acessos e a sensibilidade das conexões imediatas, em um processo que se inicia no tempo cronológico da agregação de estoque de conteúdos de informação.
  • Memória e esquecimento para além dos suportes materiais de registro da informação: a cibercultura no ciberespaço. Adriana Buarque de Holanda e Fábio Mascarenhas e Silva.  Resumo: Investiga as abordagens teórico-conceituais da temática do esquecimento a partir do conceito de memória identificado em publicações da área da Ciência da Informação. Fundamenta-se no uso social da informação, compreendendo o ciberespaço como um ambiente no qual se desenvolve uma nova relação entre a memória e o esquecimento na perspectiva da cibercultura.
  • Sendas entre o visível e o invisível: a biblioteca como “lugar de memória” e de preservação do patrimônio. Fabrício José Nascimento da Silveira.  Resumo: Este artigo apresenta algumas considerações acerca das interrelações que se instauram, quer no plano teórico, quer no domínio histórico-cultural, entre as bibliotecas e o universo da memória e do patrimônio.
  • Os signos ideológicos no discurso da Organização Mundial do Comércio. Rodrigo Moreno Marques e Marta Macedo Kerr Pinheiro e Filipe Oliveira Raslan.  Resumo: O problema que resume o objeto da investigação coloca-se pelas seguintes indagações: Como se materializa a identidade informacional difundida pela Organização Mundial do Comércio através da informação disponibilizada em seu website? É possível apreender, desse cenário semiótico, o sentido que essa instituição pretende provocar a partir da organização desta informação e dos signos que ela traz?
  • Acesso ao bem cultural via estudos de informação: reflexões teóricas. Maria de Fátima Gonçalves Moreira Tálamo e Giovana Deliberali Maimone.  Resumo: Apresenta a Sociedade do Conhecimento tendo como ponto de partida a intensificação dos fluxos informacionais, que integram atividades de coleta, armazenamento, troca e uso da informação. São consideradas as alterações dos lugares e das relações que se estabelecem entre emissor e receptor como ponto essencial das relações comunicativas.
  • O Imperativo mimético: a filosofia da informação e o caminho da quinta imitação. Gustavo Silva Saldanha.  Resumo: O texto desenvolve uma análise filosófica do conceito de mimese inserido na filosofia da organização dos saberes como uma unidade fundamental para o pensamento histórico da Ciência da Informação.
  • A leitura segundo Wolgang Iser . Clarice Fortkamp Caldin.  Resumo: Apresenta o pensamento iseriano acerca da leitura. Mostra a vinculação de Iser com a corrente da estética da recepção e com a fenomenologia husserliana. Como um dos expoentes da estética da recepção, Iser prioriza os aspectos estéticos do texto literário e se preocupa com o efeito da obra ficcional sobre o leitor.
  • Zaltman Metaphor Elicitation Technique: estudo bibliométrico. Juliana Augusto Clementi,Gertrudes Aparecida Dandolini,João Artur de Souza.  Resumo: A explosão informacional implica numa reavaliação dos mecanismos cognitivos do homem. As ricas cognições geradas mal podem ser identificadas ou descritas por meio de palavras. Zaltman Metaphor Elicitation Technique é uma técnica utilizada pelo marketing para investigar o comportamento do consumidor.


O texto completo dos artigos está disponível nos URLs:


Nenhum comentário: