29 de nov de 2012

Dia Nacional do Livro


João Carlos Bacelar*

Fonte: A Tarde (Salvador, BA). Data: 23/11/2012.

URL: http://atarde.uol.com.br/opiniao/materias/1468994-dia-nacional-do-livro

Hoje é comemorado o Dia Nacional do Livro. A celebração é nesta data, pois neste mesmo dia, em 1810, a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil e então foi inaugurada a Biblioteca Nacional, no Rio de janeiro. Faz-se necessário recordar que, na época, a capital do Brasil abrigava a corte de D. João VI. A primeira obra de que se tem registro editada no País foi Marília de Dirceu, de autoria de Tomás Antônio Gonzaga, em 1808.

Este é o início da história do livro no Brasil. Atualmente, infelizmente, o salutar hábito da leitura, seja por questões culturais, educacionais, sociais, econômicas ou históricas, está distante de ser uma das paixões nacionais. De acordo com o estudo Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro, realizado em 2007, 55% da população leu pelo menos um livro nos últimos três meses. Entretanto, deste total, a metade é constituída por alunos que estudam livros didáticos.

Outros números atestam que o Brasil ainda está distante de se tornar um país de leitores habituais. Sessenta e seis por cento dos livros estão nas mãos de 20% da população. E de cada três entrevistados, dois não frequentam a biblioteca. A solução para massificar o hábito da leitura no nosso País é a via da educação. Pois a mesma pesquisa demonstra que a barreira da ignorância é fundamental na constituição destes números, afinal, 28% dos entrevistados declararam que não foram alfabetizados.

A Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Salvador estimula, através do nosso corpo docente, o hábito da leitura. Os livros utilizados em sala de aula, assim como em todos os municípios do País, são fornecidos pelo MEC, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). São distribuídos o material didático para o aluno do 1º ao 9º ano; os livros didáticos específicos para a Educação de Jovens e Adultos (EJA); as obras do Programa Biblioteca na Escola e a literatura para o alfabetizando, do 1º ao 3º ano.

Afinal, fomentar o hábito da leitura na criança e adolescente é uma oportunidade única para a formação do cidadão pleno, com reflexos positivos em toda a vida do educando.

 

*Secretário municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Salvador.

Nenhum comentário: