6 de mar de 2013

Alunos não querem Ciência da Informação, querem Biblioteconomia


Fonte: G1, Rondônia. Data: 27/02/2013.

URL: http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2013/02/alunos-de-curso-da-universidade-de-ro-reivindicam-troca-de-nomenclatura.html

Os estudantes do curso de ciências da informação da Universidade Federal de Rondônia (Unir), em Porto Velho, reivindicam a troca da nomenclatura do curso para biblioteconomia. Alguns universitários alegam que poderão perder as vagas garantidas em concursos públicos se a nomenclatura não for modificada. A Diretoria de Apoio às Políticas Acadêmicas da Unir afirma que já foi solicitado o pedido da troca, mas esperam a aprovação do Ministério da Educação (MEC).

Mais de 15 estudantes da Unir conseguiram passar em concursos públicos na área de biblioteconomia. Uma delas é a universitária Miriam Veiga que não sabe se conseguirá assumir o cargo. “Estamos prestes a entregar os nossos trabalhos de conclusão de curso e não temos a certeza se a Unir nos dará o diploma como bacharéis em biblioteconomia”, conta Veiga.

Além da troca da nomenclatura, os estudantes reclamam das condições oferecidas pela universidade. As aulas estão sendo ministradas em um prédio emprestado do curso de geografia onde também funciona o curso de arqueologia. “Já que estava tendo tantos problemas na universidade, não tem explicação para abertura de novas vagas”, ressalta a caloura Yasmin Lima.

Outra dificuldade enfrentada pelos universitários é a falta de professores que, segundo os alunos, apenas dois, que ministram as aulas, são formados na área. “A gente não tem um laboratório para complementar a nossa formação; a biblioteca fecha às 19h, sendo que este é o horário que começa nossas aulas, então fica impossível fazer aulas práticas na biblioteca”, reclama a estudante do curso Zane Santos.

A estudante do terceiro período Maria Auxiliadora se queixa das notas de sete disciplinas do curso que não constam no sistema da universidade. O departamento de curso não explica a situação, segundo a estudante e mais de 200 alunos estão sendo prejudicados.

A coordenadora de ingresso de docente da Unir, Marisa Albuquerque, explica que cada departamento dos cursos da universidade tem necessidades para ser atendidas. No caso do curso de ciência da informação, o departamento não mandou o requerimento da contratação de novos professores a tempo. “Foi designado quatro contratações para o departamento de ciência da informação dizendo qual é a necessidade deles, o que não foi feito”, explica Marisa.

Em relação a troca da nomenclatura, a diretora de apoio a políticas acadêmicas da Unir, Verônica Cordovil, informou que a alteração foi aceita pelo Conselho Superior Acadêmico em março de 2012 e que só falta a aprovação do MEC para fazer a mudança.

Em nota, o chefe do Departamento de Ciências da Informação, Marcelo Batista de Oliveira, disse que há um processo de contratação de quatro professores em andamento desde setembro de 2012 e que sobre a falta das notas, procedimentos de regularização estão sendo tomados para sanar os possíveis casos de falta de notas ou disciplinas no sistema.

Um comentário:

Anônimo disse...

Os alunos estão certos! Não existe o curso de graduação em Ciência da Informação...