5 de nov de 2013

Novo livro: O bibliotecário do imperador


Vencedor do Prêmio Jabuti com o livro "A sombra do amado" no ano de 2001, Marco Lucchesi apresenta uma obra que fala sobre a transição do Império para a República. O romance "O bibliotecário do imperador" tenta mostrar todos esses fatos sob o olhar do último responsável pelos livros de Dom Pedro II.

O personagem da história é Ignácio Augusto Cesar Raposo, bibliotecário de dom Pedro II e testemunha dos bastidores do Palácio de Petrópolis e da Corte no Rio de Janeiro. Ele é usado pelo autor como um fio-condutor, para que ele apresente as alterações no tabuleiro de poder e na vida cotidiana do Rio de Janeiro a partir da Proclamação da República.

O autor apresenta Ignácio Augusto como um herói pouco comum, pois ele procura dar destino nobre para a vasta biblioteca que o imperador deixa no Brasil antes de partir para o exílio na Europa.

Lucchesi aposta na metalinguagem em seu livro. O romance começa com uma nota de um suposto revisor, que faz crítica ao próprio autor. Em seguida, há uma carta de Ignácio Augusto para Adriano Ferreira, um de seus desafetos.

Já o narrador só entra em cena depois destas duas intervenções. Ele avisa ao leitor que precisa percorrer um "labirinto de cartas e insultos" para contar sua história e chega a discutir com os personagens ao longo dos capítulos. Tudo é montado para que não se perceba exatamente quem está falando ou em quem se pode confiar, exatamente como ocorria nos tempos de transição entre o Império e a República, época em que vive o bibliotecário Ignácio Augusto.

Ficha técnica:

Título: O bibliotecário do imperador

Autor: Marco Lucchesi

Gênero: Romance

Páginas: 112

Preço: R$ 29,90

ISBN: 978-85-250-5531-6

Editora: Biblioteca Azul

Nenhum comentário: