24 de nov de 2014

Reinaugurada a Biblioteca Pública Estadual de Alagoas

Fonte: Alagoas 24 Horas. Data: 21/11/2014.
URL: www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vEditoria=Cultura&vCod=214324
Modernização – Em todo o processo de restauração e modernização da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos foram investidos R$ 3,4 milhões, por meio do convênio do Governo de Alagoas, por meio da Secretaria da Cultura, com a Fundação Biblioteca Nacional, vinculada ao Ministério da Cultura, sendo mais de R$ 800 mil a contrapartida do Tesouro do Estado. O secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viégas, aponta algumas das novidades: instalação de dois telecentros, setor em braile, acervo de obras raras, Memoriais Graciliano Ramos e da Biblioteca Pública Estadual.
Todo o acervo reunido, cerca de 90 mil títulos, tem passado por um processo de avaliação e cuidados, de acordo com a diretora da Biblioteca, Maria Luiza Russo. A BPE disponiblizará, inicialmente, mais de 70 mil títulos à população. Os livros foram divididos em sessões, por sala. As obras de alagoanos e sobre o Estado ocupam um espaço exclusivo – são mais de 6 mil títulos.
Outros dois ambientes, o espaço infanto-juvenil e a bebeteca, destacam-se pelas cores e livros novinhos. Os bebês poderão ser apresentados ao folhear das páginas, numa área própria, onde podem se movimentar no chão, sobre tapetes emborrachados, com mobiliário lúdico. Para crianças e jovens, o acervo é de mais de 3 mil títulos, incluindo uma Gibiteca.
Deficientes visuais também poderão ter em mãos clássicos da literatura e exemplares do Direito. Mais de mil livros compõem a seção em braile, todos reunidos, numa área acessível.
Além das seções com livros, a maioria dotada de salas de leitura, a Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos apresenta também uma biblioteca modelo, que servirá de referência para as administrações municipais na implantação de novos espaços para ler e tem a curadoria da bibliotecária Wilma Nóbrega. Na BPE, os livros ganharam a companhia de computadores. Os dois telecentros serão abertos 8 horas por dia, com acesso livre. Mais uma forma de inclusão.
A Biblioteca Pública Graciliano Ramos funcionará das 8h às 17h. Boa parte do acervo está catalogado digitalmente. O acesso ao catálogo, com a localização, pode ser feito em terminais, instalados nos três pavimentos da Biblioteca. O serviço de autoatendimento será uma realidade.
Seção de Obras Raras – Os livros raros estão todos reunidos agora numa sala exclusiva da Biblioteca Pública Estadual. Mais de 6.300 títulos. Os livros centenários passaram pelas mãos de um jovem, Francisco Ferreira, estudante de História e um apaixonado pelos registros, com o acompanhamento da bibliotecária Almiraci Dantas dos Santos. Francisco mostra a obra mais antiga, a coleção Da Asia de Diogo Couto – dos feitos que os portuguezes fizeram na conquista e descobrimento das terras e mares do Oriente, de 1778. Até o momento, outros exemplares dessa coleção somente foram localizados em Portugal.
Colaboradores – Todas essas histórias mantiveram-se vivas graças ao comprometimento de funcionários abnegados. Consta no quadro Valdir Nobre, que trabalha na Biblioteca há 40 anos. Ele é o responsável pela seção de jornais. Tem histórias inusitadas de pesquisas. Outras colaboradoras, Cícera Vicente e Telma Sueli Roque têm menos tempo de casa, 33 e 32 anos, respectivamente. No time, espaço ainda para Jorge Neves, com 15 anos de BPE.
Aspectos históricos – A Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos envolve aspectos importantes da história de Alagoas. O prédio em si, o Palacete Barão de Jaraguá, foi cenário da vinda de D. Pedro II e D. Teresa Cristina, em 1859. Cedido pelo português José Antônio de Mendonça, posteriormente intitulado Barão de Jaraguá, foi a residência oficial do casal em Maceió – o Paço Imperial.

Restauração – A restauração do prédio, que possui três pavimentos e 54 salas, tem sido acompanhada pelas arquitetas Adriana Guimarães Duarte e Ariana Salete de Moraes, autoras do texto Palacete Barão de Jaraguá: o ato de restaurar, que integra o livro Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, uma publicação da Imprensa Oficial.

Nenhum comentário: