20 de jan de 2015

Em Coxim (MS): biblioteca fechada e livros encaixotados

Autoria: Nadyenka Castro.
Fonte: Portal G1. Data: 12/01/2015.
URL: http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2015/01/biblioteca-fecha-13-mil-livros-ficam-em-caixas-e-mpe-pede-providencias.html

Situação é em Coxim, município distante 257 quilômetros de Coxim.

Prefeitura diz que prédio não oferecia mais segurança.

O Ministério Público Estadual (MPE) em Mato Grosso do Sul pede à prefeitura de Coxim, distante 257 quilômetros de Campo Grande, que coloque a disposição da população 13 mil livros que estão encaixotados por conta do fechamento da bibilioteca municipal.
A assessoria de imprensa da administração municipal informou ao G1 que o acervo está devidamente guardado e que os moradores têm como opção a Biblioteca do SESI, que conta com mais de 26 mil exemplares e foi inaugurada em novembro de 2013.
De acordo com o MPE, a biblioteca funcionou por 20 anos no mesmo prédio e fechou em fevereiro de 2014. Desde então, o acervo de livros e computadores estão no prédio da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer).
Na denúncia recebida pelo órgão estadual, constava que os livros estavam jogados no chão, no entanto, foi verificado na semana passada que o material está encaixotado. Ainda segundo o MPE, o prédio da Agraer não possui estrutura adequada para armazenamento, conservação e manuseio do acervo.
A prefeitura de Coxim informou que a biblioteca foi fechada por questões relacionadas à estrutura do prédio. O imóvel não oferecia mais condições de segurança e os cupins estavam deteriorando os exemplares.
Inquérito
Por conta da denúncia sobre a situação dos livros, o MPE abriu inquérito para investigar a situação, conforme publicação na edição do dia 7 de janeiro no Diário Oficial. O órgão pede que os exemplares sejam acomodados em instalações adequadas para que a população tenha acesso ao material.
Ao MPE, a prefeitura declarou dizendo que em função da grande demanda de serviço em todos os setores da administração, não tinha conseguido alocar os livros em locais próprios, porém estaria redobrando cuidado na manutenção e preservação do patrimônio.

De acordo com o MPE, em caso de não atendimento ao pedido do órgão ministerial em prazo razoável, será impetrada uma ação civil pública.

Nenhum comentário: