16 de ago de 2016

Biblioteca do STF completa 125 anos

Fonte: Justiça em Foco. Data: 9/08/2016.
 “Por mais que se desenvolvam meios eletrônicos para se traduzir a fala e a escrita, o livro jamais será superado”, com essa frase, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, abriu nesta segunda-feira (8) a exposição “125 anos da Biblioteca do STF”. A data comemorativa que celebra o aniversário da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal nesta data foi instituída pelo ministro Lewandowski por meio da Resolução 571/2016.
No discurso de abertura, o ministro registrou seu agradecimento aos servidores e colaboradores responsáveis pela conservação do acervo, “patrimônio não apenas brasileiro, mas da humanidade”, disse. O presidente ressaltou que, não somente o acervo da Biblioteca e do Museu do STF, mas o próprio prédio do STF, obra do arquiteto Oscar Niemeyer, pertencem ao povo brasileiro. Para o ministro, esses 125 anos da Biblioteca celebram muito mais do que a memória do Supremo, mas “a memória do Direito e a memória da cultura do mundo ocidental”.
O presidente citou, dentre as obras que integram o catálogo de livros raros da Biblioteca, o livro "Orationi", de Cícero, datada de 1556. “É uma biblioteca que tem mais de 100 mil livros, não só jurídicos, mas de literatura, filosofia e conhecimento geral. Portanto, é um acervo que pode ser consultado não somente por especialistas, mas pelo público”, ressaltou.
Mostra
A exposição organizada pela Secretaria de Documentação do STF acontece no Espaço Cultural Ministro Menezes Direito de 8 de agosto a 9 de setembro, oportunidade em que o visitante poderá conhecer mais sobre a história da Biblioteca, a composição das coleções do seu acervo, algumas obras raras e os produtos e serviços que o setor presta ao Tribunal e à sociedade desde a sua criação, em 1891.
Fará parte das comemorações, também, o lançamento do Catálogo de Obras Raras do STF, que será disponibilizado em meio eletrônico no ambiente da Biblioteca Digital.
Na linha do tempo que integra a mostra, consta a reinauguração da Biblioteca, em abril de 2001, quando recebeu a denominação “Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal”. A homenagem ao ministro deu-se em razão da sua importância para a sistematização das decisões predominantes no Tribunal por meio das súmulas, das quais foi o grande idealizador.

Também entre os destaques da linha do tempo está exposto o certificado de qualidade ISO 9001:2000 recebido pela Biblioteca pelos serviços de atendimento. De acordo com a Secretaria de Documentação, a unidade do STF foi uma das primeiras bibliotecas brasileiras a obter essa certificação.

Nenhum comentário: