7 de fev de 2011

Datagramazero de fevereiro de 2011

O DataGramaZero de Fevereiro 2011 traz os artigos abaixo. O acesso pode ser feito pelos URLs:
1 - A leitura segundo Merleau-Ponty. Por Clarice Fortkamp Caldin
Resumo: Merleau-Ponty, filósofo partidário da corrente de pensamento chamada fenomenologia, criou uma teoria da expressão, em que a linguagem é gesto expressivo, pois faz parte do mundo da existência. Advogou que a leitura é um confronto entre o corpo da fala do autor e o corpo da fala do leitor.
2 - Patchwork como princípio de produção e organização do conhecimento. Por Solange Puntel Mostafa e Denise Viuniski da Nova Cruz.
Resumo: A figura da colcha de retalhos é proposta como princípio de produção e organização do conhecimento, tendo em vista a lógica das relações no empirismo e pragmatismo americanos, em que o conhecimento é construído pouco a pouco, pedaço por pedaço, por meio de junções sucessivas.
3 - Arquivo em (dis)curso: o sujeito-arquivista discursivizado em Brazil, o filme. Por Jonathan Raphael Bertassi da Silva e Lucília Maria Sousa Romão.
Resumo: A tensão entre apatia e engajamento vivida pelo sujeito-arquivista no filme Brazil (1985), dirigido pro Terry Gilliam procura ser mostrada. Em nosso trajeto, buscamos outros conceitos de “arquivo” e recuperamos as preocupações sobre o papel do arquivista pós-moderno tal como enunciadas pelo canadense Terry Cook.
4 - Problemas éticos em representação do conhecimento: uma abordagem teórica. Por Suellen Oliveira Milani e José Augusto Chaves Guimarães.
Resumo: A representação do conhecimento consiste em uma tomada de decisão constante e que seus produtos devem figurar-se defensáveis, destaca-se no texto a existência de problemas de natureza ética nesse contexto. Desse modo, parte-se de um recorte teórico da literatura internacional no tocante aos aspectos éticos envolvidos na organização e representação do conhecimento .
5 - Semiótica e produção de sentido. Por Lidia M. B. Brandão Toutain; Flávia Catarino C. Ferreira; Raquel do Rosário Santos; Rafael Barros Marinho.
Resumo: O artigo tem como objetivo traçar a importância dos ícones, símbolos e imagens, na produção de sentidos. Aborda também a interseção entre a Semiótica e a informação no website do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal da Bahia.
6 - Uma Perspectiva Interacional da Articulação dos Profissionais da Informação com o Campo da Ciência da Informação. Por Carlos Cândido de Almeida.
Resumo: Discute os conceitos conhecimento ocupacional e conhecimento científico, levando em consideração a existência de um campo da Ciência da Informação formado pelos sub-campos profissional e científico. Apresenta as incursões na sociologia e na teoria sistêmica das profissões, com o intuito de ampliar a visão da base de conhecimento existente entre os profissionais da informação.

Ainda, no DZG de fevereiro 2011 temos a recensão do livroHomo deletabilis Corpo, percepção, esquecimento do século XIX ao XXI".
Em Colunas o texto: A Relatividade de Todo Conhecimento de Tobias Barreto, relembrando o primeiro número do Datagramazero em 1999.

Nenhum comentário: