15 de mai de 2012

Bibliotecário cria livro de auxílio a pesquisa na internet


Fonte: União Sul Brasileira. Data: 9/05/2012.
URL: http://www.usb.org.br/educacao/noticia/bibliotecrio-cria-livro-de-auxlio-a-pesquisa-na-internet-6336
O bibliotecário do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (Iacs), Vanderlei Ricken acaba de lançar o livro "Arte da pesquisa: como encontrar rapidamente tudo que você precisa", com a finalidade de auxiliar os estudantes no uso da internet como fonte de pesquisa. Formado em biblioteconomia pela Universidade Federal de Santa Catarina, Vanderlei Ricken é casado com a professora de artes Vanderlande Ricken. Leia abaixo a entrevista concedida ao professor Elizeu Batista.
Elizeu Batista: O que o motivou a escrever o livro?
Ricken: Toda biblioteca e bibliotecários escolares se baseiam em duas direções principais: o incentivo à leitura e à pesquisa. O meu maior interesse está na área da pesquisa. Logo, fiquei muito surpreso ao perceber que não encontramos livros específicos que nos ajudem a desbravar o vasto mundo da web. Diante dessa necessidade, adquiri diversos livros sobre o assunto, na esperança de que pudesse encontrar algo específico sobre pesquisa o mesmo. Mas, praticamente não achava nada ou, quando muito, umas poucas páginas superficiais. Então, por sugestão dos alunos que trabalhavam comigo, resolvi escrever o livro: Arte da Pesquisa: dicas fundamentais para quem pesquisa na internet.
Batista: Quanto tempo levou para concluir a obra?
Ricken: Comecei a escrevê-lo há três anos.  O site www.artedapesquisa.com que complementa o conteúdo do livro, já havia sido colocado no ar em 2009.
Batista: Qual é o público alvo do seu livro?
Ricken: Acredito que, nos dias de hoje, poucas pessoas ficaram de fora do meu público alvo. Profissionais de todas as áreas, professores, pais e alunos nos mais variados níveis, principalmente para quem estiver na faculdade ou numa pós-graduação, todos poderão se beneficiar com a obra. Os alunos nas séries iniciais utilizarão uns 20% a 40% do livro. Já os do Ensino Médio, uns 30% a 70% e quem estiver fazendo Mestrado, poderá usar 100% do livro.
Batista: Que auxílio ele trará para o leitor?
Ricken: O objetivo do livro é facilitar a vida das pessoas quando estiverem procurando algo na internet. O leitor poderá ter um melhor aproveitamento dos inúmeros recursos gratuitos, disponíveis na mesma e, da qual, normalmente, usamos apenas o básico. Existem tantas opções de combinações que são possíveis de se fazer e, consequentemente, obter um resultado da busca sem tanto lixo informativo que, muitos ao lerem o livro, dizem: "Descobri que não sabia nada". Mas, em essência, o objetivo maior é que o leitor não perca tempo com o que não for relevante para a sua pesquisa.
Batista: Como está sendo esta experiência?
Ricken: Eu amo livros e bibliotecas. Também desejava escrever alguns livros. Espero que este seja só o primeiro. Mas, não teria coragem de escrever um livro que não fosse útil, em termos práticos, para o leitor. A minha linha é mais prática e o livro Arte da Pesquisa não poderia ser diferente. Trata-se de um livro muito prático. Tudo foi pensando no aproveitamento do tempo do leitor, por isso, a pessoa é direcionada direto ao que deseja encontrar.
Batista: Que conselho você daria para um adolescente que deseja se aventurar na arte da escrita?
Ricken: Aproveite as oportunidades! O futuro é agora. Este ano, o Iacs está com um projeto, desenvolvido pelo professor Márcio Fraiberg na criação de um livro coletivo sobre criacionismo. Cada aluno interessado (em especial os alunos dos primeiros anos) poderá ser um dos autores. Então, se você deseja escrever um livro ou parte dele, aproveite a oportunidade e fale com o professor Fraiberg e participe do projeto. 
Batista: Como os interessados poderão adquirir o livro?
Ricken: Por meio do site www.artedapesquisa.com ou diretamente comigo, na biblioteca do Iacs. O livro, no site custa R$ 43,00, já com as despesas de correio incluídas, mas quem comprar diretamente na biblioteca do internato investirá apenas R$ 35,00.

Um comentário:

Jaque disse...

Que ótima e necessária iniciativa!! Parabéns!!

Só um profissional da informação mesmo para fazer isso. E há quem diga que a nossa profissão está com os dias contatos.

Sempre haverá necessidade do trabalho de mediação do bibliotecário, esteja a informação onde estiver.

Abs