1 de mai de 2013

"Neuromancer" completa 30 anos


'Neuromancer', a obra que legitimou o cyberpunk, completa 30 anos. As histórias desse subgênero da ficção científica se passam em futuro distópico com ênfase em alta tecnologia e degradação social
Um mundo onde as corporações multinacionais têm grande poder e controlam um volume substancial da sua vida; onde a computação e a internet estão em todos os lugares, sendo usados até para fins militares; onde as cidades se expandiram tanto até se fundirem; e onde a interface entre homem e máquina está avançando.
Pode parecer uma descrição do mundo atual ou mesmo de alguns anos à frente, mas na verdade é o futuro representado no romance Neuromancer, do escritor norte-americano William Gibson.
Escrito em 1983 (mas publicado em 1984), o livro transformou esse cenário num elemento integral do subgênero que legitimou o cyberpunk. Tecnologias de informação e cibernética mescladas à desintegração na ordem social são alguns dos elementos que caracterizam esse estilo
Detalhes no URL:

Na Amazon (brochura: US$ 17.41; edição para o Kindle US$ 5.04):


Nenhum comentário: