2 de set de 2014

Crescimento dos livros de gastronomia

Fonte: O Estado de S. Paulo. Data: 27/08/2014.
Autoria: Guilherme Sobota.

Os livros são grandes, têm capa dura e se confundem, no aspecto, com os livros de arte – mas o conteúdo, além das receitas, passa por reflexões sobre a gastronomia. O mercado editorial aproveita: só a Editora Senac São Paulo, uma das que mais se dedicam ao gênero, possui 256 títulos gastronômicos ativos e vendeu 13,5 mil exemplares entre janeiro e julho de 2014 – um crescimento de 96% em relação ao mesmo período de 2013. Esse movimento faz os eventos literários, como a Bienal do Livro ceder espaços grandes e com programação extensa, como o Cozinhando com Palavras – e vale a pena: quase mil livros de gastronomia da editora foram vendidos até ontem, 34% do total. O crescimento que se mantém há pelo menos três anos é resultado, segundo a publisher da Editora Senac, Jeane Passos, da atenção dada à própria alimentação, quando as pessoas voltam a produzir e cozinhar para elas mesmas. Às vezes, forçosamente: preços de restaurantes muito altos, dificuldade na mobilidade, lei seca, violência.

Nenhum comentário: