25 de nov de 2015

Biblioteca do Museu de Astronomia ganha novas instalações

Autoria: Akemi Nitahara.
Fonte:  EBC. Data: 23/11/2015.
O novo prédio da Biblioteca do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) foi inaugurado hoje (23) encerrando as comemorações de 30 anos da instituição. Especializada em astronomia, história da ciência, museologia, patrimônio de ciência e tecnologia, a biblioteca é aberta ao público, com visita de segunda a sexta-feira. O MAST fica em São Cristóvão, na zona norte do Rio de Janeiro, no mesmo terreno do Observatório Nacional.
O novo espaço foi batizado de Henrique Morize, astrônomo francês naturalizado brasileiro que participou da Missão Cruls e foi diretor do Observatório Nacional por 20 anos. São três pavimentos, com área total de 1.200 m², equipado com salas de consulta, espaços multimídia, três salas de aula, uma sala de professores e a secretaria do Programa de Pós-Graduação em Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia (PPACT). A construção custou R$3 milhões e foi financiada com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.
O novo prédio é espaçoso, com instalações modernas para consulta ao acervo. No próximo ano está prevista também a instalação de uma videoteca e uma biblioteca infantil, com área para oficinas.
Bibliotecária da equipe do Mast, Lúcia Lino destaca que o espaço anterior, uma sala de 105 metros quadrados dentro do próprio museu, já não comportava o tamanho do acervo, que chegou a 27 mil títulos, e todos os serviços oferecidos aos diferentes públicos. “É um ganho indescritível. A gente atendia o usuário, estudante, pesquisador, tudo. As pessoas consultavam a internet, tiravam xerox, tudo no mesmo lugar. Aqui [no primeiro andar] é o espaço para quem quer estudar, fazer uma pesquisa na base. Lá no espaço de inclusão digital vai ter as atividades culturais, vai receber grupos de escola”.
Durante a cerimônia de inauguração, também foi assinado o acordo de comodato do acervo da Academia Brasileira de Ciências (ABC), que ficará sob os cuidados do Mast. São 5.568 livros, 2.167 obras e periódicos de referência, 2.973 trabalhos acadêmicos, 1.751 folhetos e 386 obras raras ou especiais.

A diretora do Mast, Heloísa Bertol, explica que a instituição pretende ser oficialmente a fiel depositária do patrimônio científico e tecnológico brasileiro, função que, de acordo com ela, já exerce. Para isso, será apresentado um projeto para aprovação no Congresso Nacional.  De acordo a diretora, isso vai oficializar o que já está sendo feito, que é a preservação dos acervos, tanto documentais - os arquivos particulares dos cientistas - quanto os instrumentos científicos que vêm de outras instituições. "Isso dá uma garantia às pessoas que depositam esse material aqui, de que vai ser guardado perenemente", afirma. (...)

Nenhum comentário: